Crises Convulsivas, Vertigens e Desmaios


  • Palestra
  • Responda as Questões
  • Registro de Alunos [26]
Conheça um pouco mais sobre crises convulsivas, vertigens e desmaios e saiba como proceder com os primeiros socorros.






Quais sintomas podem anteceder um desmaio?


Náusea, tontura.
Dores nos dedos, tosse.
Vista escurecida, dor de cabeça.
Fraqueza, dor abdominal.


Por que é necessário reconhecer rapidamente uma crise convulsiva epilética e chamar auxílio médico imediato?


Porque é necessário impedir as convulsões.
Porque a pessoa precisa ingerir água com açúcar.
Porque durante a crise o cérebro fica privado de oxigênio e os neurônios começam a morrer e estes danos são irreversíveis.
Porque ela pode morder a língua e você precisa desenrolar a mesma com o dedo.


Durante um atendimento de uma crise tontura/vertigem labiríntica, deve-se:


Não fazer nada.
Colocar o paciente deitado.
Colocar o paciente de pé.
Colocar o paciente sentado.


Durante uma crise convulsiva você deve:


Chamar a emergência.
Segurar a cabeça da vítima para ela não se machucar e assim ocasionar problemas mais graves a sua saúde.
Afastar todos os móveis ou objetos de perto da vítima.
Esperar até que passe a crise e dar algo para o paciente comer.


A Crise convulsiva comum é caracterizada:


Por causar inúmeras contrações musculares.
Pelo diminuição demasiado da excitabilidade das células do sistema nervoso.
Por durar em média 5 minutos.
Por promover reações anormais como tremores, na maioria dos casos.



Declaro que EU assisti ao vídeo: Crises Convulsivas, Vertigens e Desmaios e respondi as questões solicitadas.
  • Data Inicial : 12/7/2016 8:37:15 UTC 2016
  • Ip do Computador : 54.166.89.187




  • Logs de acesso, com hora precisa de início e fim.
  • Movimentações no site
  • Todas tentativas de envio das questões para pontuar e receber o certificado.
  • IP, Tempo ativo etc...



GABRIELA DE SOUZA CARRAMANHO - nota (9) Nota que GABRIELA DE SOUZA CARRAMANHO obteve na avaliação do estudo. - resume:
pacientes com crises de convulsões, vertigens e desmaios, estar sempre atento se o paciente está em estado consciente, se está respirando, e jamais deve-se restringir seus movimentos, imediatamente ligue a central de resgate informando a situação em que o paciente se encontra, proteger sua cabeça com algo que possa impedir movimentos bruscos contra o chão, evitando assim um traumatismo. Eleve seus membros inferiores cerca de 20 a 30 cm do chão para que o retorno venoso seja melhor. lembre-se paciente em estado inconsciente tem maior chance de vir a óbito.

Lilian Miranda - nota (9) Nota que Lilian Miranda obteve na avaliação do estudo. - resume:
Temos dois tipos de convulsão a normal e a epilética, onde esta deve ser considerada como uma emergência. Temos também dois tipos de desmaios ou vertigens,a do sistema nervoso central e a labirínticas, as duas devem ser investigadas.

natahilda maria rubens alvarenga - nota (10) Nota que natahilda maria rubens alvarenga obteve na avaliação do estudo. - resume:
o socorrista das crises convulsivas deve deixar a vitima se debater, apenas de afastar as coisas e pessoas de perto dele, colocando-o em decúbito lateral para evitar aspiração no caso de apresentar, saliva excessiva,vomito etc. na vertigem o socorrista dever sentar a vitima de cabeça para baixo.no desmaios ficar atento aos sinais vitais, até mesmo com uma PCR que ai deve ser realizado os procedimentos cabiveis.

flavio jose de souza - nota (7.7) Nota que flavio jose de souza obteve na avaliação do estudo. - resume:
aprendi que em uma crise convulsiva não se deve impedir os movimentos da vitima,proteger a cabeça,dispersar os curiosos, nos casos de vertigens sentar a vitima e pedir que respire profundo.no desmaio elevar as pernas da vitima ha mais ou menor 45cm de altura em relação a cabeça.

Leticia Xavier Quintanilha - nota (6.7) Nota que Leticia Xavier Quintanilha obteve na avaliação do estudo. - resume:
Sempre que vemos Crises Convulsivas devemos manter a calma e ajudar o paciente com convulsão , não devemos entrar em desespero nem nada.

Beatriz de Souza Santos - nota (10) Nota que Beatriz de Souza Santos obteve na avaliação do estudo. - resume:
convulçoes podem ser rapidas ou mais duradoras e graves em caso de desmaio deitar a vitima e elevar os pes

JULIANA BARROS - nota (9) Nota que JULIANA BARROS obteve na avaliação do estudo. - resume:
A Crise convulsiva comum é caracterizada pelo aumento demasiado da excitabilidade das células do sistema nervoso, causando inúmeras contrações musculares, promovendo reações anormais como tremores, na maioria dos casos, fazendo com que o indivíduo perca a consciência. A crise dura em média 5 minutos e durante esse período algumas medidas imediatas devem ser tomadas, tais como: Deitar a pessoa evitando quedas e traumas; Remover objetos, para evitar traumas; Lateralizar a cabeça para que a saliva escorra, evitando aspiração. A crise epilética se torna mais grave, devido à ausência de oxigenação no cérebro durante um tempo considerável, tornando-se necessário o atendimento médico imediato. Sendo importante ressaltar que não deve-se impedir as contrações musculares desordenadas. Durante as vertigens e desmaios deve-se analisar os sinais vitais do paciente e colocá-lo em posição que favoreça o retorno venoso e consequentemente, facilite a oxigenação do cérebro e esperar que ele acorde.

maria luciene alves alcantara - nota (6.7) Nota que maria luciene alves alcantara obteve na avaliação do estudo. - resume:
NA CRISE CONVULSIVA IMPORTANTE, MANTER A CALMA, NÃO TENTAR SEGURAR A VITIMA APENAS TENTAR PROTEGE-LA, AFASTANDO TUDO PARA LONGE.DEIXA-LA EM DECUBITO LATERAL ESQUERDO PARA EVITAR ASPIRAÇÃO, VERIFICAR SEMPRE SSVV NA VETIGEN E DESMAIO, MANTER SEMPRE A CALMA, TENTAR CONTACTUAR COM O PACIENTE ACALMANDO-O. DEITA-LO OU SENTA-LO.

Maria Vitória da Silva França - nota (6.7) Nota que Maria Vitória da Silva França obteve na avaliação do estudo. - resume:
Noções Essenciais:Estado epilético é a sucessão consecutiva de convulsões ou única convulsão por muito tempo; onde o cérebro fica muito tempo sem oxigênio, causando a morte de neurônios, sendo uma emergência prioritária. Durante a crise convulsiva deve - se proteger a cabeça da vítima até que a convulsão cesse, além de virar a vítima de lado e abaixar a língua da mesma com algum objeto não -perfucortante.No caso da síncope desmaio , deve - se sentar a vítima consciente e colocar a cabeça da mesma entre suas próprias pernas; em caso de vítima inconsciente é preferível o suspensão de suas pernas para facilitar a circulação sanguínea e de oxigênio no corpo.

Hezrom José da Silva - nota (10.8) Nota que Hezrom José da Silva obteve na avaliação do estudo. - resume:
A adoção de técnicas precisas , como o posicionamento e a verificação dos sinais vitais, são essenciais no procedimento de crises convulsivas.

Marcos Antonio de Sousa - nota (16) Nota que Marcos Antonio de Sousa obteve na avaliação do estudo. - resume:
Durante uma vertigem de origem labiríntica devemos colocar a vítima sentada em uma cadeira e mandá-la abaixar o tronco e manter a cabeça entre as pernas.



Vanessa Machado - nota (10) Nota que Vanessa Machado obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Muito bem explicado,profissional bem qualificado, ótima palestra!

GABRIELA DE SOUZA CARRAMANHO - nota (9) Nota que GABRIELA DE SOUZA CARRAMANHO obteve na avaliação do estudo. - comenta:
o desmaio é uma brevia isquemia cerebral, afim de uma defesa do próprio organismo, onde sua posição horizontal é melhor para o retorno de uma oxigenação do cérebro.

vania maria ferreira - nota (7.7) Nota que vania maria ferreira obteve na avaliação do estudo. - comenta:
muito bom o curso facilita o aprendizado

shirlene rodrigues da rocha - nota (7.7) Nota que shirlene rodrigues da rocha obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Os desmaios pode ser causada por fraquesa

MARIA DO CARMO FERNANDES CORDEIRO DE OLIVEIRA - nota (10) Nota que MARIA DO CARMO FERNANDES CORDEIRO DE OLIVEIRA obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Foi uma palestra bem dinâmica, instrutiva, explicado de forma clara e fácil entendimento por um excelente professor. Mostrando maneiras de como deve se agir numa circunstância situado pelo palestrante. Obrigado pelo aprendizado, foi feito por um excelente profissional.

ClenirAvozani Correa - nota (6.7) Nota que ClenirAvozani Correa obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Um exelente video,o profissional usando uma linguagem simples e de facil entendimento

Davi Souza Teixeira - nota (9) Nota que Davi Souza Teixeira obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Simplesmente, muito bom foi o passo inicial para minha carreira médica, que sonho em fazer

Lilian Miranda - nota (9) Nota que Lilian Miranda obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Nosso sistema de defesa é de suma importância para o bem estar do organismo.

natahilda maria rubens alvarenga - nota (10) Nota que natahilda maria rubens alvarenga obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Eu gostei muito de aprender sobre crises convulsivas, vertigens e desmaios. voce estuda ,mas sempre tem que reciclar, lembrar do que estudou é sempre bom e traz um aprendizado muito util em situaçoes que poderemos passar.

HEDJANE SA DA SILVA - nota (7.7) Nota que HEDJANE SA DA SILVA obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Foi importante saber que diante de uma crise epilética, os neurônios a partir de 3 minutos sem oxigenação começam a morrer.

Leticia Xavier Quintanilha - nota (6.7) Nota que Leticia Xavier Quintanilha obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Sempre que presenciamos alguns sintomas de Crises Convulsivas deveremos manter a calma e ajudar ao paciente .

JULIANA BARROS - nota (9) Nota que JULIANA BARROS obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Saber como proceder corretamente em situações como as descritas no curso pode salvar vidas.

maria luciene alves alcantara - nota (6.7) Nota que maria luciene alves alcantara obteve na avaliação do estudo. - comenta:
ASSUNTO MUITO INTERESSANTE TANTO PARA PESSOAL DA SAÚDE COM PARA PESSOAS LEIGAS, QUE EVENTUALMENTE PODEM SE DEPARAR COM ESSE TIPO DE SITUAÇÃO. FOI USADO LINGUAGEM CLARA, OBJETIVA E SIMPLES COMPREENSÃO.

Jhenny Carla dos Santos Lara - nota (9) Nota que Jhenny Carla dos Santos Lara obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Uma curiosidade que muitas pessoas não sabem é que o tratamento da epilepsia já passa a ser indicado logo após a segunda crise, além de que o uso da medicação tem o objetivo de bloquear as crises, eliminando a atividade anormal do cérebro, a causa das crises, e isso com o objetivo de assegurar boa qualidade de vida para o paciente, ou seja, são episódios que não devem ser negligenciados e sim tratados desde os primeiros sinais.

Marcos Antonio de Sousa - nota (16) Nota que Marcos Antonio de Sousa obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Este módulo de ensino mostra a maneira como devemos aplicar os primeiros socorros em uma vítima de crise convulsiva, vertigens e desmaios, sendo que é enfatizado a necessidade dos primeiros socorros em caso de emergência epilética pois o cérebro pode ficar sem receber oxigênio.

Processing your request, Please wait....