História da Gurgel: O Sonho do Automóvel 100% Nacional


  • Palestra
  • Responda as Questões
  • Registro de Alunos [4]
A Gurgel foi um dois maiores fabricantes de carros totalmente nacionais. Saiba mais sobre sua origem, sua linha de automóveis, seu apogeu e sua decadência.






Em 1975, a fábrica da Gurgel mudou-se da cidade de São Paulo e instalou-se em:


Uma área de 260 mil metros quadrados e 3 mil metros de área construída, na cidade de São Sebastião.
Uma área de 460 mil metros quadrados e 9 mil metros de área construída, na cidade de São Carlos.
Uma área de 360 mil metros quadrados e 5 mil metros de área construída, na cidade de Rio Claro.
Uma área de 560 mil metros quadrados e 15 mil metros de área construída, na cidade de Montes Claros.


Quem foi o criador da Gurgel Motores S/A e em qual ano?


Amaral do Gurgel 1901-1999, em 1949.
José do Amaral Gurgel 1939-2009, em 1969.
João do Amaral Gurgel 1926-2009, em 1969.
Gurgel do Amaral 1929-2009, em 1949.


O conceito original do Gurgel era?


Fazer um carro brasileiro, um carro de fibra, à prova de ferrugem pois a ferrugem era uma coisa muito séria no carro mundial na década de 1960 e que andasse em qualquer terreno, dentro ou fora da da estrada.
Fazer um carro brasileiro, um carro de polímeros de plástico, à prova d'água pois o Brasil é um país onde as enchentes são muito frequentes e que andasse em qualquer terreno, dentro ou fora da da estrada.
Fazer um carro brasileiro, um carro de nomex, à prova de fogo pois sua finalidade era ser utilizado pelos corpos de bombeiros em todo o país e que andasse em qualquer terreno, dentro ou fora da da estrada.
Fazer um carro brasileiro, um carro de kevlar, à prova de balas pois o Brasil da Ditadura era um país violento, no qual a bala era a Lei e que andasse em qualquer terreno, dentro ou fora da da estrada.


O que foi o projeto Delta da Gurgel?


Foi o projeto no qual pretendeu-se construir uma fábrica em Porto Seguro, o que seria o primeiro polo automobilístico desconcentrado do sudeste brasileiro. O projeto não engrenou porque os governos de São Paulo e do Ceará não honraram um protocolo de intenções que fizeram com a Gurgel. Na mesma época, houve uma greve de funcionários da alfândega no Sul do Brasil, o que impediu a entrega de peças para a fabricação de carros BR-800 e Delta, que já haviam sido vendidos. Sem conseguir honrar as dívidas, Gurgel pediu concordata em 1996. Desde 1999, os carros da Gurgel não são mais produzidos.
Foi o projeto no qual pretendeu-se construir uma fábrica em Recife, o que seria o primeiro polo automobilístico desconcentrado do sudeste brasileiro. O projeto não engrenou porque os governos de São Paulo e do Ceará não honraram um protocolo de intenções que fizeram com a Gurgel. Na mesma época, houve uma greve de funcionários da alfândega no Sul do Brasil, o que impediu a entrega de peças para a fabricação de carros BR-800 e Carajás, que já haviam sido vendidos. Sem conseguir honrar as dívidas, Gurgel pediu concordata em 1994. Desde 2000, os carros da Gurgel não são mais produzidos.
Foi o projeto no qual pretendeu-se construir uma fábrica em Fortaleza, o que seria o primeiro polo automobilístico desconcentrado do sudeste brasileiro. O projeto não engrenou porque os governos de São Paulo e do Ceará não honraram um protocolo de intenções que fizeram com a Gurgel. Na mesma época, houve uma greve de funcionários da alfândega no Sul do Brasil, o que impediu a entrega de peças para a fabricação de carros BR-800 e Supermini, que já haviam sido vendidos. Sem conseguir honrar as dívidas, Gurgel pediu concordata em 1993. Desde 1996, os carros da Gurgel não são mais produzidos.
Foi o projeto no qual pretendeu-se construir uma fábrica em João Pessoa, o que seria o primeiro polo automobilístico desconcentrado do sudeste brasileiro. O projeto não engrenou porque os governos de São Paulo e do Ceará não honraram um protocolo de intenções que fizeram com a Gurgel. Na mesma época, houve uma greve de funcionários da alfândega no Sul do Brasil, o que impediu a entrega de peças para a fabricação de carros Delta e Carajás, que já haviam sido vendidos. Sem conseguir honrar as dívidas, Gurgel pediu concordata em 1994. Desde 2000, os carros da Gurgel não são mais produzidos.


Qual o nome do carro elétrico da Gurgel que podia chegar a 60 km por hora e precisava ser recarregado após rodar 100 km?


Xingu.
Tapajós.
Itaipu.
Jirau.



Declaro que EU assisti ao vídeo: História da Gurgel: O Sonho do Automóvel 100% Nacional e respondi as questões solicitadas.
  • Data Inicial : 1/23/2017 6:26:21 UTC 2017
  • Ip do Computador : 54.163.112.69




  • Logs de acesso, com hora precisa de início e fim.
  • Movimentações no site
  • Todas tentativas de envio das questões para pontuar e receber o certificado.
  • IP, Tempo ativo etc...



Pablo de Souza Pereira - nota (8) Nota que Pablo de Souza Pereira obteve na avaliação do estudo. - resume:
Muito interessante, não tinha esse conhecimento. Mas muito bom saber que um carro nacional elétrico ja existiu.



Alessandra Zanoni Carvalho - nota (8) Nota que Alessandra Zanoni Carvalho obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Parabéns, tudo muito bom

Hugo Quirino Gonçalves - nota (10) Nota que Hugo Quirino Gonçalves obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Muito bom saber que o Brasil teve sua própria montadora, é uma pena não ter ido pra frente com os projetos.

Carlos Roberto Rossini - nota (8) Nota que Carlos Roberto Rossini obteve na avaliação do estudo. - comenta:
O vídeo mostra como um sonho Brasileiro que no começo era maravilhoso acabou-se em nada.



Você também pode deixar sua marca!!!
Além de contribuir com o aprendizado de futuros alunos você também ganha um troféu em seu certificado!

Somente é possível registrar resumo ou recado após enviar as questões para avaliação.

Processing your request, Please wait....