O Papel da Comunicação nas Organizações


  • Material de Estudo
  • Responda as Questões
  • Registro de Alunos [22]





Assinale a s alternativa s correta s :


Não é necessário às organizações conhecerem as características das várias formas de comunicação.
Uma das formas mais importantes de comunicação dentro das organizações que é a comunicação interna, também conhecida como endo comunicação.
A comunicação interna não é considerada de extrema importância para uma boa gestão organizacional.
A comunicação é uma ferramenta estratégica portanto jamais ocorrem erros ou falhas de comunicação.


Assinale a s alternativa s correta s :


Quando há falhas ou barreiras na comunicação interna, gera vários transtornos que podem levar a organização ao descrédito, ou até mesmo ao fracasso.
As organizações estão inseridas em ambientes estáveis e que nunca mudam.
A comunicação quando mal feita não afeta o desempenho da empresa.
Apenas a comunicação externa é uma ferramenta de extrema importância para qualquer organização.



Declaro que EU estudei o conteúdo: O Papel da Comunicação nas Organizações e respondi as questões solicitadas.
  • Data Inicial : 12/9/2016 13:34:56 UTC 2016
  • Ip do Computador : 23.23.50.247




  • Logs de acesso, com hora precisa de início e fim.
  • Movimentações no site
  • Todas tentativas de envio das questões para pontuar e receber o certificado.
  • IP, Tempo ativo etc...



VALTER DOS SANTOS FILHO - nota (7.5) Nota que VALTER DOS SANTOS FILHO obteve na avaliação do estudo. - resume:
Boa noite, em fim a comunicação, ela tem começo, meio, fim e considerando a realidade atual a competitividade ela é muito forte e muitas vezes desleal., em resumo a comunicação ela é um instrumento fundamental as organizações.

Francisco Gerson Braga do Nascimento - Gerson do Valle - nota (7.5) Nota que Francisco Gerson Braga do Nascimento - Gerson do Valle obteve na avaliação do estudo. - resume:
A comunicação é de primordial importância em todos os meios, bem já dizia o velho guerreiro Aberlado Barbosa Chacrinha , “Quem não se comunica se estrumbica!”, agora imaginemos se não houvesse uma boa comunicação dentro de uma empresa? Com certeza seria um verdadeiro caos! Excelente aprendizado me propiciou este estudo, conteúdo de altíssimo valor, para um melhor entendimento quanto ao papel, no processo de comunicação nas organizações.

Maria Natália de Fátima Silva - nota (7.5) Nota que Maria Natália de Fátima Silva obteve na avaliação do estudo. - resume:
A comunicação na organização, é sem dúvida um dos grandes pilares para obtenção do sucesso. Sem dúvida uma comunicação eficiente se torna indispensável para o exito em qualquer setor ou função dentro da organização.

ROBINSON ULISSES DOS SANTOS - nota (7.5) Nota que ROBINSON ULISSES DOS SANTOS obteve na avaliação do estudo. - resume:
A comunicação interna, ou endocomunicação, é fundamental para o dia-a-dia da empresa. A boa comunicação é primordial para o bom andamento dos trabalhos. Uma comunicação interna eficaz reduz os conflitos gerados pela comunicação mal feita e pela falta de comunicação interna. A boa comunicação aumenta a produtividade, economiza tempo e aumenta o ganho de dinheiro.

Sinara Costa da Silva - nota (7.5) Nota que Sinara Costa da Silva obteve na avaliação do estudo. - resume:
Esse papel reflete totalmente em qualquer empresa, pois devido a comunicação influencia muita nas atividades e bem estar dentro da empresa, assim tendo como resultado um trabalho além de agradável, um trabalho em conjunto e mais eficaz.

JOICE DE OLIVEIRA SILVA - nota (7.5) Nota que JOICE DE OLIVEIRA SILVA obteve na avaliação do estudo. - resume:
a comunicação é uma ferramenta importantíssima em nossas vidas , principalmente nas organizações pois é através dela que poderemos transmitir e receber todas as informações que envolvem o processo do atendimento.

GUILHERME LUIZ DOS SANTOS - nota (7.5) Nota que GUILHERME LUIZ DOS SANTOS obteve na avaliação do estudo. - resume:
Nesse sentido, vejo que comunicação tem suma importância nas relações empresariais sendo ela um ponto importante para o sucesso de qualquer empresa. A comunicação é um processo de elaboração entre as pessoas, onde cada um e chamado a desenvolver ser papel; para que aconteça a comunicação e preciso que haja disposição entre dois indivíduo para que a mesma aconteça, destacando assim as inter-relações entre o líder e seus liderados.

Fernando Garcia Bergamo - nota (7.5) Nota que Fernando Garcia Bergamo obteve na avaliação do estudo. - resume:
Aprendi que a comunicação interna é uma ferramenta fundamental e muito importante para as organizações no que diz respeito à obtenção de resultados significativamente excelentes tais como, aumento de produtividade e ganho financeiro. Porém, pode existir falhas ou barreiras na comunicação interna, gerando vários transtornos que podem levar a organização ao descrédito, ou até mesmo ao fracasso. A comunicação quando mal feita ou feita de forma insatisfatória gera ruído, insegurança, desmotivação e falta de comprometimento dos clientes internos. Por isso esse assunto deve ser estudado com atenção, esse material nos mostra com muita propriedade o papel da comunicação nas organizações.

Fernando Garcia Bergamo - nota (7.5) Nota que Fernando Garcia Bergamo obteve na avaliação do estudo. - resume:
Aprendi que a comunicação interna é uma ferramenta fundamental e muito importante para as organizações no que diz respeito à obtenção de resultados significativamente excelentes tais como, aumento de produtividade e ganho financeiro. Porém, pode existir falhas ou barreiras na comunicação interna, gerando vários transtornos que podem levar a organização ao descrédito, ou até mesmo ao fracasso. A comunicação quando mal feita ou feita de forma insatisfatória gera ruído, insegurança, desmotivação e falta de comprometimento dos clientes internos. Por isso esse assunto deve ser estudado com atenção, esse material nos mostra com muita propriedade o papel da comunicação nas organizações.

Susana Maria Farias Pereira - nota (7.5) Nota que Susana Maria Farias Pereira obteve na avaliação do estudo. - resume:
A comunicação interna nas empresas é crucial para o bom funcionamento das mesmas, no fundo, é a base do relacionamento interno, assim como para com o público-alvo. Falhas, barreiras e falta da mesma, podem levar ao descrédito da empresa/organização e ao fracasso de atividades/negócios. É importante estabelecer uma política de colaboração e empatia, baseada em planos de formação e informação eficazes, interna e externamente. Os colaboradores são peças fundamentais no “puzzle” organizacional. Uma organização que busca a continuidade, o crescimento e a expansão, tem que fomentar a endocomunicação, ou seja, a comunicação interna. Desse modo, os recursos humanos são integrados nas tarefas e todos funcionam em bloco, como uma equipa. Compatibilizam-se interesses; compartilham-se valores; trocam-se informações e experiências; estimula-se a motivação das pessoas, que passam a sentir-se parte integrante do Todo, o que acaba por ser uma “mais-valia” para a organização. As pessoas motivadas e esclarecidas, rendem mais, pois sentem que se lutarem por uma causa comum, estão a defender a sua própria imagem, a perpetuar a continuidade pessoal na própria empresa e poderá ser também, uma forma de crescerem pessoal e profissionalmente. Trabalhadores satisfeitos, que se sentem seguros, respeitados e realizados, transmitem uma imagem positiva; não dão azo a rumores, boatos, “diz que disse” ou burburinhos no dia a dia. O que aumenta a produtividade e o bem estar geral e faz com que os resultados finais, sejam mais duradouros, eficazes, precisos, positivos, tanto na hierarquia interna, quanto para com os clientes/público-alvo externos. Em suma: a comunicação interna constrói fatores de sucesso, estratégicos, integrativos, de motivação e/ou de satisfação. Sem aumento dos gastos, otimizam-se os resultados, sintetizam-se as ações, minimizam-se os conflitos, motivam-se as pessoas; diminuem-se as falhas, aumenta-se a produtividade, e sustenta-se a própria sobrevivência das pessoas e da instituição.

CAMILA RODRIGUES OLIVEIRA - nota (7.5) Nota que CAMILA RODRIGUES OLIVEIRA obteve na avaliação do estudo. - resume:
Quando há falhas ou barreiras na comunicação interna organizacional, como por exemplo, a falta de comunicação, ou a informação passada de forma incorreta, sendo por não utilizar o meio de comunicação mais apropriado, ou simplesmente não passar a informação adiante, ocasionará vários transtornos, alguns irreversíveis, que podem levar a organização ao descrédito, ou até mesmo ao fracasso, extinguindo-se desta forma uma organização que já havia se consolidado no mercado. Isto tudo, simplesmente, pelo mau uso da comunicação.A empresa é um sistema aberto para o exterior que tem de corresponder às expectativas dos seus públicos[1] que, actualmente, estão mais informados e mais exigentes e afirmam o direito de saber e compreender tudo. Uma organização está sempre a comunicar e a sua imagem, o que se pensa dela, forma-se através de todas as comunicações e mensagens que dela recebemos. Através dessas mensagens, os públicos da organização formam uma imagem, em função da qual devem ser canalizados os diferentes sinais exteriores da imagem, num sentido que lhe seja favorável. A comunicação da organização transforma a identidade institucional em imagem, da qual é indissociável. De acordo com Annie Bartoli, uma organização que quer ser comunicativa tem determinadas características, devendo: - estar aberta à comunicação com o ambiente externo através da recepção e emissão de mensagens interactivas; - regular e equilibrar a comunicação formal e a comunicação informal; - ser explicitamente determinada para dar um fio condutor à comunicação formal; - ser responsável por todos para evitar a procura, por algumas pessoas, de um poder artificial através da retenção da informação; - ser evolutiva, ou seja, não ser rotineira nem excessivamente formalizada; - ser enérgica para criar através da informação, da formação e da comunicação, potencialidades internas e saber realizá-las.[2] A comunicação é imprescindível para qualquer organização social. A dinâmica organizacional, que visa coordenar recursos humanos e materiais para atingir objectivos específicos, processa-se pela interligação e relacionamento dos seus membros. Toda a organização comunicativa pressupõe que a organização do trabalho favoreça o espírito de equipa, a implicação e o desenvolvimento de todas as pessoas, a definição de orientações claras e uma determinada gestão participativa. É desta forma que podemos falar da imprescindibilidade da comunicação para as organizações. Segundo P. Jardillier[3] uma comunicação organizada deve apresentar determinadas características: 1 - ser definida: estar dependente de um plano geral e de objectivos específicos; 2 - ser multidireccional: estabelece-se de cima para baixo, de baixo para cima, transversalmente, interna e externamente; 3 - ser instrumental: é acompanhada de indicadores, dispositivos e instrumentos de comunicação, seleccionados de acordo com os objectivos; 4 - ser flexível: para poder integrar a comunicação informal, criando estruturas que lhe sejam favoráveis; 5 - ser adaptada e integrar sistemas de informação que possam ser geridos e adaptados às necessidades específicas de cada área organizacional; Annie Bartoli faz um paralelo entre organização e comunicação, dizendo que ambas são simultaneamente estado, acção e resultado, porque têm um papel essencial na diminuição de divergências, de diferenças e na desordem, assim como para conseguir um clima de harmonia e coesão. O funcionamento de uma empresa é o resultado de várias interacções entre as estruturas, a estratégia, os fenómenos sócio-culturais e os comportamentos humanos. Para melhorar o seu funcionamento, é necessário agir sobre estes elementos e interligações, o que só se consegue através de uma política global de comunicação. A empresa actual não pode pensar em ser eficiente ao nível social e económico sem valorizar as formas da comunicação organizacional e as formas organizadas de comunicação.[4] “Comunicar é edificar um capital-confiança que permite à empresa ser escolhida, apreciada e defendida”[5]. J. Martins Lampreia refere-nos que a comunicação empresarial centra-se na projecção da imagem que a empresa quer transmitir aos vários públicos, enquanto entidade que faz parte de um corpo social com direitos, deveres e obrigações. A comunicação tornou-se num instrumento indispensável à gestão pelo papel fundamental que desempenha para a notoriedade da empresa. Para o autor, a comunicação constitui, ainda, um processo contínuo, com objectivos de longo prazo, pelo que tem necessidade de ser periodicamente revisto, no sentido de fazer uma adequação necessária às mudanças significativas que possam surgir, motivadas pela concorrência, pelo comportamento do consumidor ou pelas variáveis do macro-ambiente da empresa.[6] Tal como refere Lionel Brault, “uma empresa só existe através da comunicação”[7]. Por isso, é importante que os responsáveis compreendam que uma comunicação inteligente pode contribuir para a mudança, contribuindo esta, por sua vez, para a gestão. Em síntese, cada vez mais a comunicação da organização deve ser vista como um investimento e não como um gasto supérfluo. Apenas as empresas mais aptas poderão estar em condições de sobreviver ao clima concorrencial. E, ser mais apto, significa, entre outros factores, ter uma imagem positiva, forte e convincente junto do público. 1.1 As Funções da Comunicação nas Organizações A comunicação de uma organização não tem como objectivo único transmitir uma boa imagem da empresa. Segundo Lionel Brault[8] a comunicação desempenha sete funções na organização: função informativa, de integração, de retroacção, de sinal, comportamental, de mudança e de imagem. A função informativa - é a função de comunicação que tem a finalidade de veicular o conhecimento da empresa. O domínio desta função é essencial para não gerar efeitos perversos, motivados por uma informação deficiente. A função de integração - tem a finalidade de desenvolver nos colaboradores o sentimento de inclusão num grupo que ultrapassa a função económica. Consiste em veicular os valores fundamentais da empresa ao público interno e ao público externo. A partilha destes valores actua favoravelmente ao nível interno, sobre a coesão e a continuidade da empresa, exercendo influência também ao nível externo. A função retroacção - assenta no retorno das mensagens enviadas num determinado eixo, vertical ou horizontal, com a finalidade de verificar e controlar a sua compreensão. A retroacção permite o diálogo, fazendo da comunicação uma relação de retorno. É através dela que o público interno exprime o seu descontentamento ou satisfação. A função sinal - consiste na emissão e multiplicação de sinais e de micro-mensagens que permitem ao público identificar a personalidade e a continuidade da empresa num mesmo sentido. Tem a finalidade de fazer entender a empresa como um todo coerente através de cores, logotipos, discursos, palavras-chave, comportamentos, atitudes e valores. É muito importante na comunicação interna, porque induz a cultura da empresa. A função comportamental ou argumentista - é uma função interna muito importante que existe para indicar ordens claras e indispensáveis e pedir explicitamente que se caminhe numa direcção específica. Tem por base a função imagem, a função informação e a função retroacção e permite a concretização colectiva de decisões. Na comunicação externa, tem uma continuação lógica junto dos vários públicos, numa tentativa de sedução relativamente à empresa ou ao produto. A função mudança - é a função da comunicação que permite a mudança de imagem e passa pela mudança real das mentalidades, das atitudes e das relações. Internamente motiva as pessoas, cria retroacção e modifica as relações. O diálogo permanente entre o interior e o exterior é um factor favorável à mudança, porque actua no comportamento das pessoas, modificando-o. A função imagem - tem a finalidade de transmitir ao público interno e externo uma imagem favorável da empresa.

Jose Carlos de Oliveira Gusmão - nota (7.5) Nota que Jose Carlos de Oliveira Gusmão obteve na avaliação do estudo. - resume:
É muito importante, a participação comunicativa do indivíduo em um grupo social para a convivência, eficiência e especialização do mesmo, no ambiente profissional e ou educacional. O diálogo deve ser adequado respeitando diferentes situações e ambientes para que não haja conflito entre as pessoas.



soraya magalhaes dos santos - nota (7.5) Nota que soraya magalhaes dos santos obteve na avaliação do estudo. - comenta:
o papel da comunicação nas organizações é de extrema importância para a vida do ser humano viver em sociedade, em todos os seguimentos, seja de caráter profissional, religioso ou familiar.Embora o foco seja profissional é essencial para a realização de qualquer sonho.

VALTER DOS SANTOS FILHO - nota (7.5) Nota que VALTER DOS SANTOS FILHO obteve na avaliação do estudo. - comenta:
DEPENDEMOS DE COMO ORGANIZAR , ELABORAR, INFORMAR OS PRINCÍPIOS INTER E EXTERNOS P/ COMUNICAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES TANTOS P/ SEUS FUNCIONÁRIOS COMO PARA EMPRESAS E CLIENTES.

Luana Silva Weber - nota (7.5) Nota que Luana Silva Weber obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Hoje em dia é fundamental sabermos nos comunicar nas organizações.

Francisco Gerson Braga do Nascimento - Gerson do Valle - nota (7.5) Nota que Francisco Gerson Braga do Nascimento - Gerson do Valle obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Modulo de fundamental importância e de excelente esclarecimento quanto à comunicação entre empresas, deixa bem evidenciado as formas de comunicação, tanto na forma interna quanto a externa, evidenciando que ambas são de grande importância.

ROBINSON ULISSES DOS SANTOS - nota (7.5) Nota que ROBINSON ULISSES DOS SANTOS obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Excelente conteúdo! Aprendi a importância de se valorizar uma boa comunicação, a comunicação correta e sadia, onde todos saem ganhando, pois economizamos tempo e dinheiro. Gostei muito!

Sinara Costa da Silva - nota (7.5) Nota que Sinara Costa da Silva obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Esse papel reflete totalmente em qualquer empresa, pois devido a comunicação influencia muita nas atividades e bem estar dentro da empresa, assim tendo como resultado um trabalho além de agradável, um trabalho em conjunto e mais eficaz.

Gustavo Henrique de Oliveira - nota (7.5) Nota que Gustavo Henrique de Oliveira obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Material de muita importância para qualquer empresa do mercado que queira ser bem sucedida! Seja ela pequena, média ou de grande porte. Relatando a necessidade de uma boa comunicação entre colaboradores, sintonia em seus processos, deixando ponto de interesses claros fazendo com que, naturalmente os métodos fluam melhor, alcançando melhores resultados, e satisfação mútua.

Fernando Garcia Bergamo - nota (7.5) Nota que Fernando Garcia Bergamo obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Palestra simplesmente, muito útil e importante! Parabéns

DENISE RIVELO RODRIGUES - nota (7.5) Nota que DENISE RIVELO RODRIGUES obteve na avaliação do estudo. - comenta:
Assunto importantíssimo, onde não há uma comunicação clara e objetiva ocorrem muitos problemas,conflitos, desarmonias e erros! Vejo que o grande objetivo das organizações hoje, é a excelência da comunicação e pessoas que as saibam praticar.

Susana Maria Farias Pereira - nota (7.5) Nota que Susana Maria Farias Pereira obteve na avaliação do estudo. - comenta:
A comunicação é um processo fulcral em tudo o que vivenciamos no dia a dia. Precisamos saber comunicar, ouvir, expor ideias, estabelecer estratégias. Este pequeno curso alerta para uma problemática importante: a falta de comunicação e de informação nas diversas hierarquias de uma instituição, seja ela de que tipo for. Uma empresa que valoriza cada indivíduo e que o capacita como parte de um Todo, motiva-o a ser/fazer mais e melhor. Os trabalhadores são a cara de uma empresa. Têm um papel fundamental na imagem que se transmite de uma organização. Obviamente que um trabalhador esclarecido, capacitado, satisfeito, dá uma imagem positiva, além de dar mais lucro à empresa, pois irá ser guiado de forma clara e precisa, não perderá tempo com rumores, ideias destrutivas ou possibilidades. A pessoa não tem medo de se expressar, de errar, de se expor. E fará sempre algo para perpetuar a sua permanência no emprego e inclusive, para crescer na empresa e enquanto pessoa. Endocomunicar, é a meu ver, fundamental para criar bem estar pessoal e profissional, e dar lucro e produtividade à empresa, pois gera motivação, comprometimento e segurança.

Processing your request, Please wait....

Este estudo tem por objetivo a importância da comunicação nos mais diversos segmentos da sociedade.